Alunos de Singapura ensinam americanos a fazer contas

Há cerca de cinco anos, um teste realizado no Estado do Massachussets, Estados Unidos, revelou que os conhecimentos de Matemática dos estudantes deterioravam-se de forma acentuada à medida que passavam do quarto para o sexto ano. Alarmado, o Comissário de Educação do Massachussets sugeriu uma solução pouco convencional: importar o programa de estudos de Matemática de Singapura.

Os alunos de Singapura têm geralmente as notas mais altas nos exames internacionais de Matemática. A esperança era a de que as crianças americanas educadas à maneira de Singapura melhorassem o seu desempenho nas matemáticas.
A abordagem foi adoptada em 200 escolas dos EUA. Os primeiros indicadores sugerem que os estudantes americanos que aprenderam com manuais escolares importados de Singapura têm melhores resultados nas matemáticas. Alguns alunos que antes achavam a matéria frustrante dizem agora que lhes agrada.
Enfrentando um declínio preocupante nas matemáticas entre as crianças americanas, um crescente número de educadores procuram inspirar-se nos programas de estudo provenientes da Ásia. Os alunos americanos estão a atrasar-se em relação aos seus pares asiáticos nas ciências e matemáticas, uma mudança que poderá empurrar mais empregos para fora dos EUA à medida que a próxima geração conclui os seus estudos.
“As nossas crianças parecem não ter todos os conceitos de Matemática que deveriam ter, e decidimos experimentar tudo o que pudermos para resolver problema”, disse Davis Driscoll, Comissário de Educação do Estado de Massachussets e antigo professor. Foi Driscoll quem teve a ideia de usar os manuais escolares de Singapura nas escolas locais.
O programa de estudos de Singapura foi desenvolvido nas últimas décadas por peritos contratados pelo Ministério da Educação, que entrevistaram continuamente os professores de Matemática para determinar o que funciona e quais os assuntos em que os alunos precisam de mais ajuda.
Os manuais escolares do Ensino Básico cobrem apenas um terço dos temas geralmente encontrados nos manuais americanos, mas a matéria é ensinada de forma muito mais profunda. Ainda que o ensino de memória seja parte importante, as crianças de Singapura também aprendem a utilizar ferramentas visuais para entender conceitos abstractos.
Os manuais de Matemática em Singapura, por exemplo, pedem aos alunos que desenhem barras e diagramas para visualizar os problemas, uma técnica chamada “modelos de barras”.
Quando aplicada durante vários anos na escola, as crianças tendem a ser capazes de solucionar problemas complexos e a fazer cálculos mentais rápidos.
Recentemente, em Ashby uma pequena cidade do Massachussets, um professor de Matemática do quinto ano, Bob Hogan, pediu voluntários na sala de aula .para determinar quantas mulheres há numa hipotética classe de 250 pessoas, sabendo-se que existem mais 50 homens que mulheres.
Hogan, um energético homem de 30 anos, pediu voluntários que o ajudassem a resolver o problema com um modelo de barras.
Sarah Carter, uma menina de 9 anos, com cabelo ruivo e caracóis, levantou a mão.
Primeiro, ela pediu a Hogan para desenhar duas barras de comprimento igual, uma para os homens e outra para as mulheres.Depois pediu-lhe para prolongar a barra dos homens, e para nesse prolongamento escrever “50” .
À direita de ambas as barras, pediu para escrever “250”, indicando o numero total de pessoas. Ao olhar para o desenho, ela começou a resolver o problema sem papel nem lápis, até chegar à conclusão de que na classe havia 100 mulheres e 150 homens.
” Não sei onde fica Singapura, mas gosto do que fazem com a Matemática” disse a menina.

Originalmente publicado no Wall Street Journal por Cris Praystay

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: